Terapia de Salão

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Quem acha que vamos a um salão de beleza só para manter o cabelinho bonito e hidratado está errado. Salão de beleza também nos traz auto estima e ótimos papos. E quem acha que isso não é uma terapia que atire a primeira pedra.

Sou frequentadora assídua desse tipo de lugar, mesmo naquele mês em que as contas gritam, não deixo de ir. É um cuidado que me proporciono. Me faz bem. Não tem coisa melhor do que chegar cansada de um dia de trabalho e sentar numa cadeira confortável, para aquelas mãozinhas de fada cuidar de seu pé enquanto fala da vida e pergunta da sua. É um caminho sem volta. Você conta seus problemas, seus momentos íntimos com o boy novo, as encrencas do dia- dia, suas aflições, e como uma psicóloga mágica ela vai transformando seu lindo pé de dragão num pé belo de princesa.

Ao lado, a cabelereira, escutando com atenção sobre a vida frustrada de uma cliente, abandonada pelo marido, com filhos, contas e um emprego ruim. Ela, outra tecelã de arte, vai transformando os cabelos dessa pessoa derrotada em uma mulher forte e poderosa, pronta para enfrentar tudo e a todos. A cabelereira sorri. Lá vai mais uma cliente feliz e com o coração aliviado.

Não adianta falar que não é desse jeito que acontece. Por que é!

Parece uma Liga da Justiça feminina onde nos encontramos para aliviar as tensões da alma. Um posto de combustível intergaláctico, onde naves super potentes param para reparos e reabastecimento. Sim, uma ida ao salão transforma, acalma, nos rejuvenesce. O corpo fica lindo, a mente organizada, a alma energizada.

Um rímel, um café e um textão é a coluna semanal de Juh Hunzicker

Outras publicações

Rolar para cima