Crônica de uma morte anunciada

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no google
Google+
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Gabriel Garcia Marquez escreveu um romance chamado “Crônica de uma morte anunciada”. Logo se deve ter pensado: a morte é anunciada, então os leitores já sabem o que vai acontecer. Perdeu a graça! Mas todos sabiam que Garcia Marques era um narrador exímio, o que saía da pena dele valia a pena, era uma obra-prima. Então lemos na certeza de que iríamos nos encantar com os antecedentes e talvez também com os fatos posteriores dessa morte anunciada. E por que anunciada? Quais as circunstâncias? Os personagens?

É muita ousadia minha querer escrever também uma crônica de uma morte anunciada. Mas acontece que eu escrevi, há seis anos, sem saber que estava escrevendo essa crônica. No dia 13 de junho de 2015, eu e minha mulher fomos chamados ao Pronto Socorro Central de Bauru. Chegando lá, às 8 horas e pouco da manhã, fomos logo encaminhados para uma conversa com uma assistente social, que tentou nos preparar para uma notícia extrema. Depois veio um médico, depois outro, os dois tentaram também nos preparar para essa notícia final. Não ficamos convencidos, eu não fiquei convencido. Nem quando vimos o nosso filho, o Aran, com uma cabeça enorme, irreconhecível, resultado da pancada contra um muro. “Parecia o ‘Homem elefante’”, diz a minha mulher. Inexplicável como pode ter batido tão forte. No início todos pensaram que teria sido atropelado por um caminhão ou um ônibus.

Eu não desisti nem por um minuto. Está vivo, vai continuar vivo. Minha mulher achou necessário chamar o padre para dar a Extrema Unção (hoje chamada Unção dos Enfermos, porque pode fortalecer o doente e ajudá-lo partir para Deus ou a vencer a doença). Ligou para a nossa paróquia e o Padre Gustavo logo chegou ao Pronto Socorro. Olhou o Aran compadecido, assustado, e deu-lhe os Santos Óleos. Depois aconteceu o que vai narrado abaixo, dia a dia.

13-6-2015 – Queridos amigos, – O Aran sofreu um acidente de bicicleta, tem fraturas na face, costelas, na cervical e na lombar (mas sem comprometimento de medula), além de um trauma craniano. Está sedado, na UTI. Está estável. Esperamos que o estado evolua satisfatoriamente. Agradecemos o apoio de todos e contamos com suas orações. Quando tiver novidades darei mais notícias.

14-6-2015 – Estivemos hoje na UTI. O Aran fez nova tomografia, que não acusou nenhuma lesão no cérebro. Está sem febre, mais sossegado. Continua sedado. O médico disse que a situação ainda é grave, e é preciso mais tempo para outras respostas.  Quando seu estado estiver melhor, vai passar por cirurgia da face. Obrigado a todos os amigos, continuamos contando com suas orações.

15-6-2015 – Não temos muitas mudanças. Ele continua sedado, sem febre. O médico confirmou as costelas quebradas mas disse que o pulmão não foi afetado. Continuam aguardando a diminuição do edema para poder fazer a cirurgia do rosto. Hoje, quando a mãe cantava pra ele, piscou forte e movimentou a mão. Agradecemos o carinho que temos recebido de todos. Continuem a orar por ele.

16-06-2015, 20h20 – Muito bom saber que o Aran tem tantos e tão bons amigos. Aqui estão as últimas notícias que estão pedindo. Ele está se recuperando devagar, dentro do que se esperava. Assinei hoje autorização para uma traqueotomia. É procedimento comum. Menos incômodo do que respirar pelo tubo como até agora e tem menos risco de infecção. Vai ser tirada a sedação aos poucos, para ele não estranhar. E também para evitar movimentos do pescoço, porque tem uma fratura na vértebra cervical, e do rosto, que tem uma fratura no maxilar inferior e em alguns ossinhos perto do olho direito. Segunda-feira deve fazer a cirurgia do rosto. Então, quer dizer que está em fase de boa recuperação. Fez nova tomografia hoje, não tem nenhuma lesão cerebral mesmo. Novidade também que foi acidente de bicicleta, vimos num vídeo do local em que ele caiu, não foi atropelado como julgávamos pela extensão dos ferimentos. Está ficando malcriado. A fisioterapeuta contou que quase tomou um murro dele. Contou como coisa boa: reflexos e movimentos normais. Continuem com suas orações e sua torcida que estão nos ajudando muito.

17-06-15 – 18h55 – Atendendo a pedidos, relato que o Aran vai se restabelecendo devagar, conforme o previsto. Está tudo nos conformes. Hoje fez a traqueotomia, ficou com aparência melhor, está respirando sossegado, sem febre, com batimentos normais. Está agitado, mas isso é bom sinal: está reagindo. Agora é esperar. Muito obrigado a todos. Continuem com suas orações.

18-6-15 – As coisas devagar vão se encaminhando. Hoje conversamos bastante com ele. Ele respondeu, jogou beijo, xingou. Ainda está muito confuso. Está muito agitado. Quer que desamarrem as mãos e os pés. Hoje à tarde na hora da visita entrei primeiro e a enfermeira acabou soltando uma das mãos dele, mas numa bobeada ele conseguiu tirar o tubo. Com a mãe tem que ficar amarrado, pois ela não vai conseguir segurá-lo. A cirurgia buco-facial continua marcada para segunda-feira. Obrigada a todos pelo apoio e orações. Continuem, isso nos fortalece. (Relato feito pela mãe.)

20-6-15 – O Aran vai reagindo bem, cada vez melhor. O processo é vagaroso. Precisamos ter muita paciência. Ele está entendendo bem as coisas. Colabora com as enfermeiras. Só pede muito para ir para casa. Ninguém gosta de hospital. Hoje está mais sossegado. De manhã se comunicou bastante com as enfermeiras. Quando a mãe chegou, estava cansado. Falou um pouquinho com ela (só com os lábios), enquanto massageava, e logo adormeceu. Está bem medicado, para não sentir dor. A medicação dá sono. Está sendo muito bem cuidado lá. O pessoal da UTI é muito atencioso e carinhoso. A cirurgia está mesmo marcada para segunda-feira, de manhã. Nós agradecemos muito o carinho de cada um de vocês.

22-6-15 – “A cirurgia foi um sucesso!”, disse a médica, Dra. Patrícia, que o operou.

23-6-15 – Como eu disse, a cirurgia do Aran foi uma beleza. Depois de uma agonia de mais de cinco horas de espera, a Dra. Patrícia nos deu a notícia de que tudo havia corrido muito bem. A cirurgia foi feita internamente, sem cortes visíveis no rosto.  Hoje ele foi para a unidade semi-intensiva. Não deve demorar para ir para o quarto.  Está consciente, respira bem, comunica-se. Obrigado pelo apoio de todos com a amizade, com suas orações e torcida pelo Aran.

30-6-15 – Vamos que vamos. O Aran está cada dia um pouquinho melhor.

Já contei que está falando, e falando bem. Começou a se alimentar via oral, treinando para tirar o alimento via sonda. Fecharam a tráqueo, preparando-se para tirá-la de vez. Começa a se movimentar, amanhã vai levantar para tomar banho de chuveiro.

Cada mínimo passo é um grande progresso. Estamos exultantes. Obrigado a todos.

2 de julho de 2015 às 22h01 – Estamos felizes da vida. Adivinhem o que aconteceu! O Aran teve alta hoje e está aqui em casa. Sossegadinho, feliz, paparicado.

A fé remove montanhas. Agradeço a todos. Viva a vida!

Depois disso o Aran se restabeleceu completamente, ou quase, pelo menos ficou aparentemente perfeito. Precisou de muitos cuidados, hidroterapia, carinho. Nasceu de novo.

Aprendeu a valorizar a vida.

 

Outras publicações

Rolar para cima