Juh Hunzicker | Um rímel, um café e um textão

Bauruense, 43 anos, escritora por paixão. Aos 14 descobri um amor pela escrita com o poema Meus Oito Anos de Casemiro de Abreu. Aos 18 escrevi meu primeiro conto policial. A vida trouxe percalços e rotinas nas quais deixei de lado o sonho, na Pandemia voltei a escrever para curar dores do pânico e ansiedade, e não parei mais. Ainda continuo aprendendo. Escrever liberta, salva e eleva a alma.

Todas as colunas de Juh Hunzicker | Um rímel, um café e um textão

Um rímel, um café e um textão

Relacionamentos à distância através dos tempos

Há vinte e nove anos, eu lia quieta na sala uma revista adolescente, chamada ‘’Carícia’’. Nela tinha matérias sobre puberdade, moda, fotos de celebridades. Em uma seção, achei o endereço de um rapaz de Minas Gerais. Era como um Tinder

Um rímel, um café e um textão

Como cães e gatos: uma amizade linda

Todos nós sabemos que ter amigos (verdadeiros) faz bem tanto para alma quanto para a mente. Das inúmeras vezes em que nos encontramos sem energia, é um amigo que nos acolhe e levanta nossa autoestima. Mas acho que todos tem

Um rímel, um café e um textão

Terapia de Salão

Quem acha que vamos a um salão de beleza só para manter o cabelinho bonito e hidratado está errado. Salão de beleza também nos traz auto estima e ótimos papos. E quem acha que isso não é uma terapia que

Um rímel, um café e um textão

Meia calabresa meia quatro queijos e um refri zero

Fazer dieta nem sempre é prazeroso se o ponto de vista for a pressão cultural. Somos bombardeados a toda hora com propagandas, novelas, influencers em suas redes sociais desfilando “beleza” e saúde. Mas qual é o padrão de beleza? Temos

Um rímel, um café e um textão

Traição: cicatrizes da sobrevivência

Quando um relacionamento de 10 anos, cheio de amor e companheirismo, é interrompido por uma traição, o mundo desaba e você enfraquece. Sua vida, até então, era perfeita, com almoço de família aos domingos, filhos, amigos. Você lembra do primeiro

Um rímel, um café e um textão

Nem sempre a culpa de um date ruim é do seu match

Imagine um mundo sem pandemia. Você e seu paquera num barzinho, música boa, comida gostosa, chopp gelado. Até aí um sonho. Você decide olhar ao redor e vê casais felizes, galera curtindo o som, outros fazendo vira- vira de tequila.

Um rímel, um café e um textão

O refúgio para dias ruins

Uma cabana, dessas de cinema, feita de madeira, num bosque, com uma varanda linda, com uma sala pequena com lareira e uma poltrona confortável. Com uma cozinha aconchegante, para fazer um café e contemplar o céu. É para um lugar

Um rímel, um café e um textão

Um tênis para caminhar ou um king kong para se apaixonar

Faltando uma semana para o dia dos namorados, há 84 anos (ao menos, parece que faz), meu doce e amado par (vou chama-lo assim, para não ser censurada com adjetivos pejorativos), me perguntou o que eu queria de presente. Pois

Colunas

O sabor da infância

Dos sabores da minha infância, o preferido tem dois hambúrgueres, alface, queijo e molho especial. Eu esperava meu pai chegar de viagem, vindo da capital, para se deliciar com o lanche gelado e amarrotado na mala. Com certeza, era um

Um rímel, um café e um textão

Por que nos apegamos a personagens de ficção?

Olhei no relógio, eram 3 da madrugada. Eu estava andando pela casa com o peito apertado e chorando copiosamente. O George havia morrido. Vivi muito tempo pensando em sua morte, ainda penso. Por que ele? Era um cara inteligente, bacana,

Rolar para cima