A República

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Foram tirar Deodoro da cama,
com gripe e febre,
para proclamar a República.
Não montou a cavalo,
nem fez nenhum estardalhaço:
foi para o gabinete,
com alguns oficiais
e alguns políticos
– os segundos chamaram
os primeiros para dar mais seriedade à coisa
ou para impor medo.
Porque sério não foi.
Ninguém estava preparado para um passo mais à frente.
E assim a República se fez
meio nas coxas.
D. Pedro II se retirou
com a sua ciência e a sua arte
e nos deixou
aqui com o peso das armas.
Fechem a cortina.

Outras publicações

Rolar para cima